História

Mais de 118 anos de Excelência em Soldagem

A tradição da Lincoln em soluções inovadoras, liderança tecnológica e comprometimento com seus clientes, colaboradores e acionistas está enraizada na visão de seu fundador, John C. Lincoln, e seu irmão, James F. Lincoln.

1895 - John C. Lincoln fundou  a Lincoln Electric Company, nos EUA,  com um capital inicial de $200.00 dólares. O Produto: Motores elétricos projetados por ele mesmo.

1900 - 1919 - O irmão mais novo de John, James F. Lincoln, uniu-se à companhia como vendedor, em 1907. Nesse meio tempo, a linha de produtos havia sido expandida para incluir carregadores de bateria para veículos elétricos. O primeiro trabalho de soldagem foi feito pelos irmãos Lincoln em 1909. Em 1911, a Lincoln Electric apresentou a primeira máquina de solda portátil mono operadora de tensão variável, do mundo.

Em 1914 John C. Lincoln, a fim de se concentrar em uma  pesquisa científica, passou a administração da companhia para James F. Lincoln, que introduzindo o pagamento por peça produzida formou uma delegação de colaboradores. Em 1915, em um esforço progressivo para a época, os colaboradores da Lincoln foram beneficiados por um seguro de vida em grupo.

Em 1916 a Lincoln Electric Company do Canadá foi incorporada para distribuir os produtos fabricados nos EUA. No ano seguinte, a Lincoln Electric Escola de Soldagem foi fundada e já treinou mais de 100.000 pessoas desde seu início.

1920 - 1939 - A produção de máquinas de solda da Lincoln superou a de motores pela primeira vez em 1922, fazendo da soldagem o foco de negócios da companhia. Em 1927, a Lincoln introduziu o Fleetweld 5, eletrodo mais versátil do mercado.

Em 1923  a Lincoln Electric Company foi pioneira em seu país na concessão de benefícios a seus colaboradores, como: férias remuneradas e plano de aquisição de ações, em 1925. O primeiro sistema de sugestão dos colaboradores foi implementado em 1929, enquanto o sistema de bônus baseado na participação dos lucros da empresa teve início em 1934.

Após 12 anos de trabalho dedicado a eletrodos revestidos e máquinas, John Lincoln desenvolveu um fluxo aglomerado patenteado que, pela primeira vez, fez uma solda de altíssima produtividade.

O Livro de Procedimentos em Projetos com Solda Arco Elétrico (The Procedure Handbook of Arc Welding Design), que foi publicado em 1933, está hoje na 14º edição, totalizando mais de dois milhões de cópias vendidas.

Em 1936 a Fundação James F. Lincoln organização sem fins lucrativos, voltada para  formação em soldagem - foi fundada em 1936 para promover a soldagem como o melhor método de união de metais e transformar este conhecimento numa opção de carreira profissional. É a única organização nos Estados Unidos exclusivamente dedicada a educar o público sobre a arte e a ciência da soldagem ao arco elétrico. Criada quando a indústria da soldagem ainda dava seus primeiros passos, a Fundação está agora completando sete décadas de publicação de estudos e livros considerados referência  no ramo da soldagem, além de conceder prêmios em dinheiro como reconhecimento ao sucesso  na realização de pesquisas técnicas. Nesse mesmo ano, um jovem vendedor chamado William I. Miskoe foi enviado à Austrália para instalar a Lincoln Electric Company Pty. Ltda..

1940 - 1949 - A Segunda Guerra mundial trouxe expansão aos negócios da Lincoln Electric com soldagem de cascos de navios, criando um enorme mercado para os produtos de soldagem ao arco. Depois de muitos colaboradores serem recrutados, a companhia empregou um grande número de mulheres e, pela primeira vez, colaboradores menores de idade para a fábrica. A produção de motores foi suspensa para focar os recursos na demanda de produtos de soldagem daquele período de guerra.

1950 - 1969 - Em 1951 a Lincoln construiu uma moderna fábrica em Euclid, Ohio, com capacidade de produção de materiais exclusivos. A Lincoln Electric France S.A. foi estabelecida em 1953 com a construção da fábrica em Rouen, próximo a Paris. As principais inovações dos anos 50 incluíram os eletrodos de baixo hidrogênio e o arame tubular autoprotegido Innershield.

James F. Lincoln continuou melhorando o gerenciamento por incentivo, agregando valores e multiplicadores de estímulos à produtividade, sistemas de avaliação formal de méritos e garantia contínua de empregabilidade. Em 1959, morre John C. Lincoln.

Nos anos 60, os motores voltaram a fazer parte da linha de produção da companhia com um modelo inédito com carcaça de alumínio e bobina fixa de ventilação automática. James F. Lincoln morre em 1965.

1970 - 1989 - A Lincoln Electric entrou numa nova era de gerenciamento profissional com a promoção de George E. Willis para presidente geral e William Irrgang para presidente do conselho administrativo em 1972. Uma nova fábrica em Mentor, Ohio, foi estabelecida em 1977, com o objetivo de produzir consumíveis para fornecimento doméstico da companhia.

O início dos anos 80 foi um período conturbado, com queda de vendas em 40% ocasionada pela elevada inflação, severo aumento do custo de energia e uma recessão mundial. Apesar de garantia de empregabilidade, a Lincoln passou por um grande teste em sua manutenção, mesmo assim, nenhum colaborador da Lincoln foi dispensado por falta de trabalho.

Em 1986 George E. Willis foi nomeado presidente do conselho administrativo e Donald F. Hastings tornou-se presidente. Mr. Willis traçou um enérgico trajeto de expansão para o exterior, consequentemente, a Lincoln Electric adquiriu o controle da maioria das ações nas operações de fabricação localizadas em 16 países.

1990 - 1995 - Em 1992 o Sr. Hastings tornou-se presidente do conselho administrativo e Frederick W. Mackenbach foi promovido a presidente. Em 1991 ocorreu uma expansão mundial de novas subsidiárias, além da renovação da tecnologia de soldagem e centros de treinamento operacionais em todo o mundo; com isso as operações estrangeiras foram consolidadas e reorganizadas.

Em 1993, durante a reorganização global, Don Hastings e Fred Mackenbach impulsionaram os colaboradores da companhia americana a adotar níveis recordes de produção e vendas. Desde meados de 1993  todos os trimestres tiveram recorde de vendas.

A Lincoln Electric contratou mais de 600 novos colaboradores durante 1994. Em 8 de Junho de 1995, o ano do centenário da companhia, uma nova e moderna fábrica de motores abriu a comemoração do dia da valorização de John C. Lincoln. A Lincoln Electric Company vendeu cerca de um bilhão de dólares durante o ano do centenário.

1996 - O quadro de acionistas designou o Sr. Anthony A. Massaro como Presidente, sucedendo Frederick W. Mackenbach que se aposentava. Em 1º de Novembro o Sr. Massaro foi nomeado Presidente e CEO, enquanto Sr. Hastings continuava como presidente do conselho administrativo até maio de 1997.

Uma multimilionária expansão e atualização de pesquisa e desenvolvimento de recursos foram aprovadas pelo quadro de acionistas. As atividades de expansão incluíram a aquisição da EWS (Electronic Welding Systems - Sistemas Eletrônicos de Soldagem) na Itália, uma planejada joint venture na China e uma joint venture de fabricação em Jakarta, Indonésia.

1997 - O quadro de diretores da Lincoln Electric anunciou a indicação de Anthony A. Massaro como presidente do conselho administrativo da companhia, fazendo dele o sexto presidente do conselho.

Na feira da AWS (American Welding Society), em abril, a companhia apresenta muitos produtos resultantes de um processo de desenvolvimento de novos produtos.

A Lincoln busca conseguir um crescimento sustentável em mercados ao redor do mundo e prover valores substanciais para todos os investidores.

1998 - foi um ano de expansões, aquisições e desenvolvimento de produtos para a Lincoln Electric. Na arena global, a Lincoln abriu uma fábrica de eletrodos em Xangai, China, e adquiriu a Uhrhan & Schwill, de Essen, Alemanha, uma líder de mercado projetista e instaladora de sistemas de soldagem tubular. Mais adiante, a Lincoln assegurou a capacidade de seu próprio arame de alumínio e alcançou - através da aquisição da companhia canadense, Indalco - a liderança global na fabricação de arames e varetas de alumínio. Com outros acontecimentos globais, a Lincoln Electric assegurou a marca de 50 por cento em AS Kaynak, uma produtora Turca líder em consumíveis para soldagem e abriu um centro de distribuição em Johannesburg, África do Sul.

O mix foi ampliado com mais de 23 novos produtos e serviços introduzidos no mercado em 1998, incluindo o ArcLink™, o primeiro protocolo de comunicação da indústria de arco soldagem, na exposição anual da AWS (American Welding Socienty).

Em 1998, a Lincoln também distribuiu o 65º bônus consecutivo aos colaboradores e conquistou o 5º recorde consecutivo em performance financeira. Os acionistas aprovaram a formação de uma companhia aberta, a Lincoln Electric Holdings, Inc., cujas ações dão direito ao voto, o que dobrou o estoque de capital em circulação.

1999 - A Lincoln estabeleceu o controle acionário nas Filipinas com parceiros de distribuição. Durante a exposição de fabricantes da AWS (American Welding Society), em St. Louis, a Lincoln apresentou alguns produtos nunca vistos antes, incluindo o sistema de Multi Soldagem, projetado para soldar grandes estruturas e o Power MIG™ 255,  com alimentadores de arame. A Lincoln também introduziu uma gama de novos eletrodos, incluindo SuperArc, SuperGlide Premium, arames MIG, SuperGlaze™ , Arame de soldagem de alumínio e Excalibur™ 7018, eletrodos de baixo hidrogênio.

Também em 1999, a companhia completou a venda do negócio de motores para a divisão Marathon da Regal-Beloit, preservando a política de garantia de emprego através desse processo.

Dois novos diretores juntaram-se ao quadro da Lincoln: Ursula M. Burns, ex-Vice Presidente da Xerox Corporation e Thomas A. Corcoran, ex-Presidente e Chefe de Operações do Setor Espacial da Lockheed Martin Corporation, ex-Presidente e CEO da Allegheny Technologies Inc.

Atualmente, a Lincoln Electric Company, com sede em Cleveland, Ohio, é um dos maiores fabricantes mundiais de produtos para solda ao arco, além de produtor de motores elétricos de qualidade premium para a indústria, sistemas de soldagem robotizados, sistemas ambientais, equipamentos de corte a plasma e oxyfuel.

Com vendas mundiais de mais de US$1.8 bilhão e mais de 8.000 funcionários no mundo inteiro, a Lincoln possuía 32 fábricas em 18 países, 11 centros de distribuição na América do Norte, além de 6 centros de distribuições em países fora do continente norte americano. Além disso, a Lincoln utilizava a rede Independente de Distribuição, incluindo aproximadamente 1.000 Distribuidores de Soldas e mais de 1.000 Distribuidores de Motores nos EUA e mais de 1.200 Distribuidores Internacionais.

2000 – A Lincoln adquiriu a C.I.F.E. Spa, uma fábrica italiana de consumíveis para soldagem. Além disso, recebeu um prêmio europeu pelo desenvolvimento do arame MIG e tornou-se líder do mercado de solda da Europa.

Ao mesmo tempo iniciava-se a produção na nova fábrica da Lincoln, situada no Brasil.

2001 – A companhia expandiu suas operações na América do Sul com a aquisição da Messer Soldaduras da Venezuela, país que liderava na fabricação de produtos consumíveis.

Nesse mesmo ano, o centro de tecnologia da Lincoln estava completo, assegurando assim, a posição de liderança no desenvolvimento de produtos.

2002 – Aquisição da Bester S.A, uma fábrica de equipamentos para soldagem, localizada na Polônia. A Companhia formou a Lincoln Electric Soldagem, Corte, Ferramentas e Acessórios, Inc., dedicada ao crescimento do meio varejista.

2003 – A Lincoln completou a próspera linha de vendas a varejo com a aquisição da empresa de soldagem Century e Marquette e a marca de carregadores de baterias que possuíam uma posição de liderança no pós-marketing e no meio automotivo.

2004 – Aquisições de três negócios interessantes foram completados, dando à Lincoln liderança em uma porção desse crescente mercado. O secretário de comércio dos EUA, Donald L. Evans, visitou o centro de operações (matriz) da Lincoln em Cleveland e citou a companhia como um exemplo de força em produção da América. John M. Stropki foi nomeado Presidente e Chefe Executivo, tornando-se o sétimo presidente da História da companhia.

2005 – A Lincoln Electric comemora o 110º ano.

2006 - Em outubro 2006, a LINCOLN anunciou a aquisição da Metrode Products Limited, uma empresa privada, cuja fábrica de Arames Tubulares à base de Níquel e Eletrodos Especiais está baseada na Inglaterra. Esta aquisição trouxe uma nova linha de alta qualidade e soluções inovadoras para muitas aplicações de alta qualidade e especialidade, incluindo o rápido crescimento na geração de força em indústrias petroquímicas.

2007 – Mais recentemente, em novembro 2007, adquirimos a Vernon Tool Company, LTD., uma empresa privada de fabricação de equipamento de corte de tubos controlado por computador para fabricação com alta precisão. Esta aquisição expande nossas soluções de automatização, complementa nossas ofertas existentes e aumenta nosso valor perante os clientes, principalmente nos crescentes mercados de energia e de infra-estrutura.

2008 – Nós nos tornamos proprietários majoritários de uma joint-venture junto a Zhengzhou Heli Welding Company, LTD., baseada em Zhegzhou, China, para fabricar fluxos e arames sólidos. Isto permite à Lincoln  atender melhor o crescente mercado no Oriente com consumíveis produzidos na região, para suportar nossas importações de equipamentos de arco submerso de alta tecnologia, agregados à venda de consumíveis de soldagem.

Lincoln Electric Brasil

A Lincoln Electric esta presente no Brasil há mais de 18 anos. Iniciou sua prestação de serviços através da ramificação internacional da ARMCO Steel da qual produzia consumíveis de soldagem e distribuía equipamentos sob licença oficial da Lincoln Electric

Em 1988, a Lincoln Electric inaugurou uma subsidiária no Brasil, a Lincoln Electric Brasil, atualmente localizada em Guarulhos – SP. Possui uma planta ampla com fabricação de consumíveis, distribuição de equipamentos, realização de demonstrações e treinamentos, preparada para melhor atender seus clientes.

Contamos com uma equipe de Engenharia de Aplicações, cuja missão é atuar como facilitadores para nossos clientes,  atendendo cada segmento de soldagem, desde o de manutenção até os importantes segmentos como: Heavy-Fabrication – Indústrias Pesadas, Automotive – Indústria Automotiva, Offshore – Empresas como Petrobrás e os grandes Estaleiros  presentes fortemente hoje no Brasil. O escritório destes Engenheiros é no cliente, visitando, buscando melhorias e aplicando todas as tecnologias e ferramentas que a Lincoln Electric disponibiliza, para otimizar o processo de fabricação de seus clientes, o que vem transformando este atendimento em verdadeiras histórias de sucesso.

Os produtos da Lincoln Electric são testados e certificados. Todos os testes são realizados para garantir ao mercado o melhor produto, com a garantia de uma vida útil mais produtiva, para garantir que nossos clientes tenham uma produção ininterrupta.  Seus produtos possuem prazo de garantia de 3 e 2 anos , o maior que existe no mercado, com cobertura total sobre danos, reposição de peças, mão-de-obra e assistência técnica.

Com uma linha completa de consumíveis, testados e aprovados em vários países, é possível atender as mais diversas aplicações de soldagem, como: Eletrodos Revestidos, Eletrodos de Inox,  Fluxos Aglomerados, Arame MIG/MAG e Tubular entre outras especificações. Estes exemplos ainda são ínfimos para definir a imensidão de soluções que a Lincoln Electric desenvolve hoje para o mercado.

Para atender esta demanda de consumíveis, em 1999, a Lincoln Electric do Brasil passou a produzir eletrodos revestidos e fluxos aglomerados no Brasil, ano em que concluiu a instalação de sua mais moderna fábrica de consumíveis.

Em 2005, ampliou sua linha de fabricação de consumíveis fabricados e ofertados no Brasil, adicionando a produção da linha de eletrodos especiais e de revestimento duro.

Em meados de 2006, implantou uma nova fábrica específica para produção de Arames chamada Linha Millennium, motivo de orgulho para a  Lincoln Electric, pois combina alto nível de produção e flexibilidade, o que faz com que possamos produzir arames tubulares Outershield, Innershield e Lincore, além do mais elevado nível de automação, garantindo alta qualidade e consistência ao produto.

NOSSA EQUIPE ENTENDE DE SOLDA e vende: tecnologia, referência de mercado, redução de custo, produtividade, sustentabilidade, eliminação de defeitos, tudo isso produzido em fábricas que possuem os melhores equipamentos, matéria-prima criteriosamente analisada, garantia e assistência.

Lincoln Electric Automation

Para completar a nossa gama de produtos e soluções chegou ao Brasil em Novembro de 2013 a mais nova unidade de automação: Lincoln Electric Automation Solutions Group Brasil, localizada em Indaiatuba – SP.

Possui 5000 m2 de área divididas entre produção, demonstração, treinamento, engenharia, fornecimento de células robotizadas, serviços e equipamentos para soldagem e corte.

Av. Papa João Paulo I, 1818 - Cumbica - Guarulhos - SP - CEP: 07170-350
Fone: (11) 2431-4700 Fax: (11) 2431-5335
Desenvolvido por InterAGE